Sábado, 24 de Junho de 2006

o inicio de todas as crónicas do "génio" que é o Lobo

António Lobo Antunes, começa sempre as crónicas da "visão" e do "el país" com ideias chaves tão giras que se limita no desenrolar do texto a massacrar o que disse ao principio, mas que não é mais do que explicá-las para quem tem paciência que não é o meu caso  (salvo a excepção desta). a última chama-se "a melhor é a única boa" ou será que queria dizer mulher(?). para mim queria simplesmente dizer arte.
e passo a transcrever:


"pensando bem não sou escritor porque aquilo que faço não é escrever, é ouvir com mais força. Sento-me e espero até as vozes começarem. Andam aí à minha roda, mais fortes, mais ténues, mais distantes, mais próximas, falando sem som e no entanto dizendo, dizendo. O problema é escolher qual delas é a certa porque todas as outras mentem. Às vezes leva semanas, meses a entender. Quase nunca se trata da mais nítida. Quase nunca não, nunca se trata da mais nítida, nem da mais sedutora, nem da mais inteligente. Em geral apaga-se, recomeça, torna a apagar-se, distrai-se de mim e eu dela....."

ouvir com mais força, é uma expressão fantástica dum  ainda mais fantástico pensador.
se escrevesse sobre pintura, diria "ver com mais força".
toda a arte que até hoje experimentei é assim saber quando se começa, como se continua e principalmente quando se acaba. não saber acabar é outro dilema, e na pintura então, não saber quando se deve acabar é conseguir estragar toda a harmonia conseguida.
escrever ou criar é muito bom, mas sem saber como quando e onde é o segredo para " sentir com mais força" o que pode ser a luz do raciocinio a comunicar.

tenho muita pena de não conseguir transpôr para aqui as minhas fotografias. SOCORRO!!! alguém me dá uma dica..........
gracias
publicado por nomeoriginal às 23:22

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 12 de Junho de 2006

o futuro da arte está na rua



fui convidada pela minha amiga maria, para ir ver uns bancos com poesia.
podia ter ido mais cedo mas não fui.  quando cheguei arreangavam-se  uns discursos obrigatórios por umas figuras públicas meio desageitadas pela originalidade da situação.  não ouvi o que diziam preferi enquanto isso ler os 8 poemas sobre o mar escavados no sitio dos bancos onde futuramente donos de sitios,  "que até se podem abrir" se vão sentar.
os poemas foram todos escritos por autores dos palops mas só me lembro do mediático xanana gusmão.
os poemas não são espectaculares, os bancos não são  cómodos, o sitio só vai ser frequentado pelos moradores e provavelmente os poemas só vão ser lidos pelas pessoas que distraidamente se vão sentar naqueles bancos para descansar e vai que não vai, enquanto ageitam a saia, olham para baixo e pescam umas letras por baixo do sim senhor.
tudo isto é quase normal se não fosse esta a maneira de dar arte a quem a queira e não a quem a procura ou ainda por cima paga investe etc.
a rua terá a arte por excelência no futuro. neste caso os poemas ficarão mais perceptiveis quando a humidade acasalar com a pedra e a fizer brotar verde no sitio onde não escavado. não serão precisos convites ridiculos, nem paredes minimas, nem correrias entre parques de estacionamento, nem actores convencidos,  nem assinaturas  de conveniência.
 a arte  aqui  espera na rua mais  iniciativas como esta da Fundação Paço  D'Arcos (na alta de lisboa, paredes meia com a quinta das conchas) a arte só se fará entender quando deixar de transpirar nestes cubiculos urbanos que nós inventámos.
publicado por nomeoriginal às 19:29

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. abraço ao vento

. Serra da Estrela

. lisboa

. homens e mulheres

. estrelas

. eu ou

. covão da mulher

. distancia

. v e n t o

. sem nome

.arquivos

. Julho 2012

. Abril 2012

. Julho 2011

. Novembro 2009

. Novembro 2008

. Maio 2008

. Julho 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

.links

.as minhas fotos

blogs SAPO

.subscrever feeds